Pastor e missionária respondem pelo abuso de sete meninas em Volta Redonda

0
450

Ele usava o pretexto de dar aulas de música e religião para estuprar as crianças

A Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público contra o pastor Reginaldo Sena dos Santos, de 59 anos, e da missionária Maria de Fátima Costa da Silva, de 58, por estuprarem pelo menos sete meninas em Volta Redonda, no sul fluminense. Santos foi preso em flagrante e Maria de Fátima teve a prisão preventiva decretada.

De acordo com a denúncia, entre 2006 e fevereiro deste ano, o pastor, que dava aulas de música e religião para meninas, dentro de casa, praticou atos libidinosos com cinco meninas, que atualmente têm entre nove e 15 anos, mediante ameaças, com auxílio da missionária.

Entre as ameaças feitas por ele a duas irmãs, segundo a Promotoria, está uma em que Santos disse: “um anjo poderia usar sua espada e deixá-las cegas, assim como ocorreu com a mãe delas”, que é cega de um olho.

Os abusos só foram descobertos por meio de denúncia anônima, informando que o pastor oferecia doces, dinheiro, material escolar, entre outros bens para conseguir abusar das meninas.

As vítimas eram mantidas na casa sob vigilância e autoridade do pastor. Já Maria de Fátima, segundo a denúncia, agia na qualidade de missionária da igreja, obtendo autorização dos pais das crianças para levá-las ao imóvel do pastor sob pretexto de que lá teriam aulas de religião e música. Além disso, ela dava banho e “preparava” as crianças para serem abusadas pelo pastor.

A Promotoria ressalta na acusação que as vítimas contaram que constantemente Santos lhes ministrava injeções e comprimidos, para diminuir sua capacidade de resistência.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA